Sobre o Real Nob Hotel

"Há os que tocam e ninguém sente. Há os que falam e ninguém ouve. Há os que ferem e nem cicatrizes deixam. Mas há os que simplesmente vivem e marcam por toda a vida!" Existem homens predestinados a executar algo expressivo em suas vidas e Nelson Orbem Baggio foi um deles. Jovem e humilde, desde cedo despontava para um futuro promissor. Iniciou no comércio com apenas 16 anos, consertando motosserras. Em seguida passou a consertar motos, e após isso, comercializá-las.

O olhar do empresário não parou por aí e ingressou também no comércio de veículos, onde trabalhou por muito tempo. Este foi seu grande motivo de orgulho. Por volta de 1996, a visão empresarial lhe mostrou um novo caminho: o ramo hoteleiro. Um luxuoso hotel e com um restaurante passou a ser o objetivo de Nelson e de seu irmão Adilson, por parecer-lhes um excelente negócio. Nelson ressaltava: "O turismo de Orleans precisa ser valorizado.

Nossas empresas atraem diariamente muitos representantes, pessoas que passam por nossa cidade a trabalho. Precisamos oferecer o melhor para essas pessoas". As obras do hotel começaram no dia 27 de maio de 1997, numa área de aproximadamente 2.500 m², com término previsto para agosto de 1999. Mas devido aos contratempos da vida, em agosto de 1998, Nelson nos deixou. O que fazer? Era preciso continuar, era preciso ir adiante. Por esse motivo a esposa Nair, juntamente com o sócio Adilson, apesar do medo e insegurança, decidiram ir até o fim e concretizar o que Nelson havia começado. As obras continuaram com mais cautela. Tudo foi pensado e discutido minuciosamente, sempre tentando ver por meio dos olhos dele para que tudo fosse perfeito. Hoje o sonho não é mais sonho, o Real Nob Hotel é uma realidade.

O hotel se tornou realidade e abriu suas portas em Junho de 2003. Hoje, com capacidade total de 59 unidades habitacionais, possui amplo estacionamento, garagem coberta, café da manhã, sala de estar, academia, sala de jogos inclusos no valor da diária, além de salão de eventos, sala de reuniões, serviço de lavanderia e restaurante anexo. Tendo como dilema: "Hospitalidade mais que um conceito, um diferencial".